Datas especiais

403_dataesp

Dia Internacional de Proteção da Camada de Ozônio

Data: 16 de setembro


Em 16 de setembro de 1987, o Protocolo de Montreal começou a ser ratificado por países dispostos a reduzir e proibir substâncias que destroem a camada de ozônio – um escudo que protege a Terra da irradiação ultravioleta prejudicial a todas as formas de vida. O Brasil aderiu ao Protocolo em 1990.

O clorofluorcarboneto (CFC) é um dos principais responsáveis pela destruição do ozônio, e está presente em diversos produtos largamente utilizados no último século, como resultado do desenvolvimento industrial.

Estima-se que 3% a 7% do ozônio que compunha a estratosfera já tenham sido destruídos pelo homem, tornando esta camada cada vez mais fina. A região mais afetada é a Antártida, onde uma área de 31 milhões de km2 – maior que toda a América do Sul, ou 15% da superfície do planeta – está exposta à incidência direta da radiação solar.

Queimaduras, câncer de pele, danos à visão e supressão do sistema imunológico são consequências diretas à saúde dos seres humanos. Portanto, este é um dos temas que merece nossa atenção no que diz respeito à preservação da natureza como garantia de boas condições de vida na Terra.

Fontes: Rádio França Internacional e Instituto Galileo Galilei