Datas especiais

contra_discriminacao_racial2

Dia Contra a Discriminação Racial

Data: 21 de março


A data foi estabelecida pela Organização das Nações Unidas em memória ao massacre de Shaperville. Em 21 de março de 1960, o exército abriu fogo contra 20 mil negros que faziam uma manifestação pacífica em Joanesburgo, na África do Sul. O saldo da violência foi de 69 mortos e 186 feridos.

Um dos regimes de discriminação racial mais cruéis de que se tem notícia, o apartheid (separação) vigorou naquele país de 1948 a 1990. Oprimidos pela minoria branca de ascendência europeia, os negros viviam em guetos miseráveis e superpovoados, trabalhavam em condições indignas, não tinham participação política nem podiam ser proprietários de terras.

Nelson Mandela foi um dos símbolos de resistência ao regime. Líder do movimento antiapartheid, optou pela luta armada depois do massacre de 1960. Foi preso dois anos mais tarde e condenado à prisão perpétua. Recusou propostas de redução da pena que implicassem recuo do movimento negro.

Após intenso apelo da comunidade internacional, foi solto em 1990. Nas primeiras eleições nacionais com a participação dos negros, elegeu-se presidente do país em 1994. Mandela afastou-se da vida pública em 1999 e faleceu em 5 de dezembro de 2013, vítima de uma infecção pulmonar.

O Artigo I da Declaração das Nações Unidas sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Racial diz o seguinte:

“Discriminação Racial significa qualquer distinção, exclusão, restrição ou preferência baseada na raça, cor, ascendência, origem étnica ou nacional com a finalidade ou o efeito de impedir ou dificultar o reconhecimento e exercício, em bases de igualdade, aos direitos humanos e liberdades fundamentais nos campos político, econômico, social, cultural ou qualquer outra área da vida pública”

O dia 21 de março marca, ainda, outras conquistas da população africana: a independência da Etiópia, em 1975, e da Namíbia, em 1990.